SARRA-H Modelo de plantio______________figfigfig______________Cirad, UMR TETIS, C.Baron , 2013_fig
Système d'Analyse Régionale des Risques Agroclimatologiques-Version H (Sistema de Análise Regional de Riscos Agroclimáticos)

Tradução : Vitor MULLER ANUNCIATO ....................................................................................................................................................

Sarrah Historique Le modèle Téléchargements Partenariats et liens Publications Projets
Retornar Historia O Modelo DownLoad Parceiros Publicações Projetos

......................................................................................................................................................................................................................

fig SARRA-H modelo de cultura simples e robusto.

Um modelo é uma representação parcial do funcionamento de um sistema: objeto de estudo. O modelo representa os processos e variáveis consideradas relevantes e generalizáveis. O problema da relevância da escolha está relacionado com os objetivos do modelador e generalidade dos fenômenos privilegiados em função do campo de extrapolação referida. Este modelo foi concebido como um conjunto de ferramentas para a montagem de diferentes módulos usa uma biblioteca evolutiva de formalismo (objetos). Apesar desta flexibilidade e multifuncionalidades, continuamos no campo de modelos de culturas convencionais: um passo de tempo diário, numa escala de um enredo, cultura coloniza o solo e espaço aéreo, acesso aos recursos disponíveis e produz biomassa.

fig

Diagrama de sequencia diaria de processos simulados

O modelo SARRA -H (versão H) é uma versão mais detalhada do SARRA que é um simples equilíbrio dinâmico da água, utilizado para estimar o impacto de cenários climáticos em uma cultura anual. Para a versão antiga do SARRA, a planta é um canal de acoplamento uma demanda atmosférica (poço), com uma reserva de água "útil" no solo (fonte) de resistência variável, dependendo do estresse físico (estresse). SARRA-H assume que o desempenho de uma cultura é uma simples função de « freios » hidricos acumulados durante um ciclo da planta. ((Este princípio simples tem demonstrado uma notável robustez através de escalas espaciais (de uma parcela até uma região), manifesto em muitas aplicações : i) o sistema de segurança alimentar de alerta precoce para Agrhymet países do CILSS (Sahel) , ii) o zoneamento agrícola , iii) a análise de riscos climáticos locais , iv) as estimativas de necessidades de irrigação... No entanto, sua validade depende da presença de uma forte limitação de água e / ou uma forte variabilidade espacial e temporal desta limitação. SARRA -H é um modelo determinístico e relativamente simples (em comparação com CERES , APSIM , STICS ...), mas simula mais processo que o AQUACROP (proposto pela FAO referência). É um modelo integrado em um ambiente flexível, a gestão de uma biblioteca de formalismos e um banco de dados. Este modelo reproduz os processos na escala de parcela até a análise ao nível regional. Finalmente, é um modelo que pode servir como uma base de apoio com outros temas científicos através de módulos adicionais ou interfaces com outros modelos (meteorológicos, sócio- econômicas...) . Este espírito evolutivo e abertura explicitamente pretendido pelos autores, reconhece que qualquer nova aplicação de um modelo para a pesquisa científica requer uma ferramenta mais ou menos importante de adaptação. SARRA -H é integrado em uma plataforma que oferece muitas ferramentas e interfaces: importação de dados, exportação de dados (cenários de simulação, padrões climáticos, e resulta em diferentes formas de agregação e representações gráficas. Uma análise de sensibilidade com base dados para aperfeiçoar o gerenciamento de dados e resultados. Finalmente, a estrutura modular deste ambiente também permite o gerenciamento externo mecanismo de cálculo (simulador), independentemente do ambiente. Juntos, esses recursos são descritos no manual de utilização.

Dentro de uma malha única diária o modelo simula três processos principais:

fig Balanço hídrico: : considera a evapotranspiração e índice de estresse hídrico ; e o solo é composto por três reservatórios de agua: superficial, de profundidade e de dinâmica das raízes;

fig Balanço de carbono : baseia-se no modelo de «Big Leaf», ele converte a energia solar em glicose, em seguida, se distribui pela biomassa;

fig Fenologia : ele gerencia a evolução dos estádios fenológicos (emergência, crescimento vegetativo, floração, maturação) e processos associados (germinação, formação de stand, métodos de distribuição de biomassa ...).

ico Gestão de múltiplos cenários de simulação (interface ou autorun)

fig Cenário de simulação

Retornar Historia O Modelo DownLoad Parceiros Publicações Projetos
Sarrah Historique Le modèle Téléchargements Partenariats et liens Publications Projets